Anexo D.2 - Currículo do Estúdio-Escola de Dança Clássica de Anna Mascolo



Inauguração do "Estúdio-Escola de Dança Clássica", especialmente vocacionado para a formação de Bailarinos e Profissionais e, expressas nessa ocasião, razões que levaram Anna Mascolo à sua criação (29 de Março 1958 ):

"A exposição que vou proferir apresenta-se-me como dever perante o público e perante os insignes Artistas que, acedendo ao meu convite, quiseram valorizar com a sua prestigiosa presença a minha iniciativa.
A formação deste "Estúdio-Escola de Dança Clássica" tem vários objectivos a alcançar, entre eles o de continuar a pugnar pela expansão da Dança Clássica em Portugal, como expressão de Arte Nacional; o de formar novos bailarinos clássicos e o de poder assegurar-lhes uma carreira profissional.
Vou, portanto, tentar explicar o melhor que puder as razões que me levaram a iniciar - com as particularidades que caracterizam o meu Estúdio - este movimento artístico como esboço de uma obra e ponto de partida para outras realizações: a fundação de uma Academia Portuguesa de Dança e da sua consequente Companhia.
É pois, o momento de expor por que motivo creio ser tempo de realizar estes empreendimentos.
Fala-se de Dança como Expressão Teatral há já alguns anos em Portugal, suficientes até para podermos ter uma tradição.
O Povo Português gosta de Dançar, tem ritmo, sente a Dança e o preconceito de que as suas qualidades físicas são negativas para a sua prática não tem fundamento.
Presentemente há entusiasmo pela Dança como Espectáculo. E, se hoje assim acontece devemo-lo a todos os que iniciaram com paixão e coragem esta nova expressão do sentir português, contribuindo para o seu desenvolvimento. Tarefa quase desesperada num País sem tradição profissional onde iniciar e basear estudos, onde buscar uma resposta aos seus anseios e aspirações.
Surgiram no entanto tentativas a marcar etapas positivas neste já longo caminho percorrido. Mas a grande qualidade e força destas tentativas, apesar do interesse e por vezes quase do entusiasmo que suscitaram, não foram suficientes para criar uma tradição de Dança Clássica que pela dificuldade e complexidade da sua técnica não admite improvisações nem aproximações.
Chegou, portanto, o momento de se criar em Portugal por não existirem ainda, uma Academia e uma Companhia que possam iniciar a tradição profissional que nos falta, e exprimir, através da técnica clássica dos seus elementos e de um código universalmente aceite, a poesia e o pensamento portugueses, interpretar as suas músicas, mostrar o valor dos seus artistas plásticos, a capacidade e a preparação dos seus bailarinos.
Tenho fé – quero acreditar – que a minha esperança de ver realizada esta obra e que sei compartilhada por todos os que se interessam pela Dança como alta expressão artística de um Povo, não venha a ser desiludida, premiando e valorizando assim os sacrifícios e abnegação daqueles que acreditando na Dança em Portugal a impulsionaram.
Aproveito assim esta oportunidade para prestar homenagem aos pioneiros deste movimento e aos seus continuadores:
Desde 1913, ao precursor Almada Negreiros; a Luís Turcifal, Cottinelli Telmo e Gonçalo de Mello Breyner.
Na parte musical ao compositor e Maestro Ruy Coelho.
A Francis Graça e à sua "partenaire" Ruth Walden; ao compositor e Maestro Frederico de Freitas.
A Sosso Doukas Schau que trouxe a Portugal, pondo-as em prática, as teorias de Isadora Duncan e do músico suíço Jacques Dalcroze.
A Ruth Asvin; aos componentes dos "Bailados Verde Gaio" pelas suas inolvidáveis realizações.
A Margarida de Abreu, fundadora e directora do "Círculo de Iniciação Coreográfica".
Aos bailarinos e professores da minha geração que não nomeio por serem sobejamente conhecidos de todos vós.
Neste escorço sobre o que tem sido o movimento em prol da Dança em Portugal e na rapidíssima exposição que fiz acerca da minha iniciativa, estão implícitas as razões que me impelem a encaminhar todos os futuros esforços no único sentido que considero construtivo: o de profissionalizar a Dança em Portugal, elevando-a assim ao nível das outras Artes".

Apresentação do primeiro Regulamento do EEDC-AM em cujas normas ficaram expressas as linhas orientadoras e disciplinadoras na aprendizagem de uma carreira de bailarino - 1958.

Elenco das disciplinas integradas nas actividades do EEDC-AM desde a data da sua fundação até 1970, momento em que algumas tiveram de ser abolidas por falta de alunos, pois se agudizou a coincidência de horários com os do ensino formal o que não lhes permitia essa frequência. O pesado encargo tido com alguns docentes e a falta de qualquer subsídio levaram ao cancelamento de outras disciplinas.
a) Técnica de Dança clássica / Reportório / Variações.
b) Dança e Movimento na Educação.
c) Técnica do Pas-de-Deux.
d) Dança de Carácter.
e) Dança clássica Espanhola.
f) Dança Moderna.
g) Mímica.
h) Mimodrama.
i) História da Dança.
j) Anatomia no Ballet.
1) Iniciação Musical.
m) História da Música.
n) Notação do Movimento (Benesh).
o) Caracterização.
p) Barra no chão.
q) Rítmica.
r) Educação Visual.
s) Pianista Acompanhadora

Elenco dos professores que tiveram ou têm a seu cargo aquelas disciplinas:

Anna Mascolo (a.b.c.d.g.o.p)
Tomaz Ribas (i)
Dr.José Castel-Branco Mota (j)
Célia Neves (e)
Carmen Gonzales (h)
Maria Helena Abreu (m)
Maria Bessa (n)
Gil Mendo (n)
Jorge Trincheiras (f)
Glória Barros Lewis (b)
Manuela Valadas (a.b.p)
Margarida Mello (a.p)
Teresa Valle (a.b.p)
Carlota Franco (a.b.p)
Luísa Sousa Monteiro (1)
Maria José Dias (1)
Natércia Diniz (1)
Vera Blanco (1)
Alexandra Mascolo-David (1)
Isabel Silva (s)
Marialice Oliveira (1.s)
Sosso Doukas Schau (q)
Cecília Menano (r)

Apresentações públicas dos alunos do EEDC-AM, em âmbitos comemorativos da escola, constituídas por espectáculos estruturados por forma a evidenciar os seus fundamentos didácticos e a evolução dos ciclos cronológicos a que respeitam – 1963/78
Vº Aniversário do EEDC-AM, no cinema Tivoli, Lisboa (20 de Junho de 1963).
Xº Aniversário do EEDC-AM, com a participação também de elementos da Secção de Dança da Academia de Música de Stª Cecília, no cinema Tivoli (12 de Junho de 1968).
XXº Aniversário do EEDC-AM: Série de espectáculos no Teatro da Trindade, em Lisboa, com a participação de alunos do Curso Especial da Escola Superior de Dança de Lisboa do Conservatório Nacional, a colaboração de bailarinos do Ballet Gulbenkian (ex-alunos do EEDC-AM) e de Ellen Kjellberg da Real Companhia de Bailado da Noruega e de Guilherme Dias, ex-e aluno do EEDC-AM, Solista da C.N. B.. Série de conferencias no Teatro da Trindade (16, 17, 18 de Junho de 1978) pelos Prof. Alberto Testa, Prof. Lagoa Henriques e Sir Anton Dolin. Exposição "O Desenho e a Dança", na Sociedade Nacional de Belas Artes e Teatro da Trindade, evocativa de Almada Negreiros e com originais de Lagoa Henriques, Alice Jorge, Sá Nogueira. Exposição de fotografias e motivos de Dança no foyer do Teatro da Trindade (Junho de 1978).
XXXº Aniversário do EEDC-AM: É comemorado com dois espectáculos no Teatro da Trindade a incluir os alunos da Escola e os bailarinos profissionais Vera Mantero (formada por Anna Mascolo), Barbara Griggi e José Grave, respectivamente Solista e Primeiros Bailarinos do Ballet Gulbenkian (Junho de 1988).
Criação no âmbito do EEDC-AM do "Grupo de Bailado de Anna Mascolo" com a finalidade de enquadrar os alunos-bailarinos na estrutura, programação e actividade de uma pequena companhia de bailado. Com o Grupo de Bailado realiza diversos espectáculos de Bailado de carácter divulgativo- 1968

Realizações mais marcantes:

Componente coreográfica das temporadas de Ópera do Teatro da Trindade (1969/1972 e 1975). Espectáculos no Teatro Maria Matos (1969), Auditório da Fundação Maria Madalena de Mello (1970), Teatro Municipal de S.Luiz (1973), R.T.P..

Reportório:

-Óperas:
Sonambula, Bodas de Fígaro, Rigoletto, Traviata, Serrana, Carmen, Rondine, Fausto, Elixir de Amor, André Chenier, A Flauta Mágica.


-Bailados:
Scuola di BaIlo, Variações clássicas, Ma Mere L'Oye, Dança Campestre, Julieta, Valses Nobles, Pas-de-Quatre, Annabel Lee, Gymnopédies.

Artistas e Técnicos convidados:
Sir Anton Dolin, Marjorie Tallchieff, Juan Giuliano, Josette Amiel, Tessa Beaumont, Robert Bestonso, Vincent Warren, Martine Chaumet, Gilda Fallard e Luis Carriedo, André Delfau, Artur Casais, Nuno Corte-Real, João Pinto de Oliveira.
As razões da dissolução do "Grupo de Bailado de Anna Mascolo" - 1973:
Por não usufruir o EEDC-AM de qualquer subsídio oficial (incansavelmente solicitado desde 1957 a todas as entidades a quem competia a promoção da Arte do Bailado em Portugal), Anna Mascolo viu-se forçada a dissolver o Grupo.

Participações do EEDC-AM fora do âmbito de espectáculos comemorativos e do "Grupo de Bailado de Anna Mascolo" – 1962/83:

Colaboração com o Círculo Cultural Scalabitano no Teatro Rosa Damasceno, 1962.
Escola Francisco Arruda, Lisboa, 1964.
No âmbito do "Curso de Formação Artística" promovido pela Sociedade Nacional de Belas Artes, Lisboa, 1967.
Instituto Nacional de Educação Física, Lisboa, 1967.
Colaboração no espectáculo de beneficência a favor da Associação Socorro e Amparo, Jardim Botânico, Lisboa, 1968.
Colaboração no espectáculo de beneficência da Casa de Nª Srª do Amparo, cinema Politeama, Lisboa, 1968.
Centro Universitário de Lisboa, 1968.
Colaboração no espectáculo do Conservatório Regional de Coimbra, Teatro Gil Vicente, 1973.
Sport Algés e Dafundo, 1975.
Feira do Disco e do Livro, Cova da Piedade, 1978.
No âmbito do "Ano Internacional da Criança", 1979:
Juventus, FAOJ, Feira Internacional de Lisboa (F. I. L. ); Casa dos Missionários, Freguesia da Lapa, Lisboa;
Dia Diocesano da Criança, Pavilhão dos Desportos, Lisboa.
Festas da Cidade de Lisboa, Castelo de S.Jorge, 1979.
No âmbito do Congresso NCR, Casino do Estoril, 1980.
No Teatro Garcia de Resende (Évora), com "Estrelas do Bolshoi", 1983.
Na Aula Magna (Lisboa), Comissão Organizadora das Comemorações do 230º Aniversário de Criação da Directoria Geral de Estudos

Actuações na R.T.P.

Programa Juvenil (Teatro Maria Matos).
"O Gato Mandrião"
"Momento Coreográfico-Homenagem a Schubert", Grutas de Mira d'Aire.
"Enciclopédia de Bolso'"
"Em pleno tempo" - "A loja de brinquedos do Dr.Coppelius"
"Curto Circuito"
"Um dia com... Anna Mascolo”
"Bailado em Aniversário"
"Tal e Qual"
"TV Show."
"O Pas-de-Deux"
"Brincadeiras"
"Colaboração nas peças infantis "Homenagem aos pés" e "o Homem do Saco"
entre outros.

Reportório do EEDC-AM especialmente constituído para corresponder ao grau de aprendizagem técnica e artística dos seus alunos e respectivo grupo etário (1968/1973):


- A Loja de Brinquedos do Dr.Coppelius, O Gato Mandrião, Canto Lusitano (Homenagem a Camões), Meditação, Gagliarda, Bolero 1930, Minuete de Lully, Valsa, Canon em Ré, Príncipe Cyclamen, Dança dos Animais, Scuola di BaIlo, Ma Mére l'Oye, Lição de Dança clássica, Dueto, Valses Nobles.

Preparação de docentes

Actividades com elementos do EEDC-AM da classe de formação de professores.

Descentralização da Dança - 1972/74
- Aulas das assistentes no Conservatório Regional de Coimbra (1972/73)
- Aulas das assistentes no Sport Algés e Dafundo (1973/74)

Participação no "Concurso Público para qualificação de Professores de Bailado" promovido pelo Ministério da Educação Nacional, realizado no Conservatório Nacional (Lisboa), tendo Anna Mascolo obtido o Diploma de Excelência em todos os Graus com especial encómio pela metodologia inovadora apresentada durante as provas. As restantes intervenientes, preparadas no Estúdio-Escola, obtiveram Diplomas nos Graus a que concorreram (Manuela Valadas, Margarida Mello, Teresa Valle). - 1974

Contactos com outros métodos de trabalho, no País e no Estrangeiro. – 1963/81

Participação em Cursos de Verão:
No "Centre de Danse Classique de Rosella Hightower", Cannes, 1963/64.
Na "Ecole de Danse Classique de Marika Besobrasova", Monte-CarIo, 1969/70.
No II e no III "Verão Internacional de Bailado do Estoril" e integração no espectáculo de encerramento, 1972/73.
Na "Accademia Internazionale di Danza" em Cervia (Italia), 1980.
No I Curso de Verão da Companhia Nacional de Bailado, Lisboa, 1981.
No "II Curso Internacional de Dança da Ilha da Madeira" e integração no espectáculo de encerramento, 1981.

Participação em Concursos

5 alunos no Concurso Internacional St.Quentin-en-Yvelines (França) - Uma Menção e duas Atribuições de Recompensa,1980.

1 aluna no "XIº Concurso Internacional de Ballet" em Varna (Bulgária), 1983.

Personalidades participantes no âmbito do curriculum escolar do EEDC-AM ou que do ponto de vista didáctico-profissional foram apresentadas aos seus alunos:

Bailarinos, Coreógrafos, Mestres: Serge Lifar, Sir Anton Dolin.

Bailarinos, Mestres: Roland Casenave, Edward Caton, Serge Golovine, René Bon.

Bailarinos e professores: Nina Vyroubova, Solange Golovine, Helene Sadowska, Marjorie Tallchieff, John Gilpin, Michel Katcharoff, Decio Stuart, Jorge Trincheiras, Luís Bernardo, Jorge Salavisa.

Bailarinos e coreógrafos: Larry Richardson, Juan Giuliano, Oleg Briansky, George Goviloff, Armando Jorge, Susanna Egri.

Bailarinas:Tony Lander, Liliana Cosi, Josette Amiel, Tessa Beaumont, Maina Gielgud, Ellen Kjellberg, Carmen Mathé, Beatriz Consuelo, Gilda Fallard, Martine Chaumet, R.Charipova, Marjorie Lambert, Belinda Wright, Luísa Taveira, Palmira Camargo.

Bailarinos: Vincent Warren, Robert Bestonso, Michel Lazrath, U.Vasiutchenko, Guilherme Dias., Miguel Lyzarro.

Figurinistas, cenógrafos: André Delfau, Alfredo Furiga, Artur Casais, João Pinto de Oliveira, Nuno Corte-Real.

Luminotécnicos: Luis Carriedo, Helder Duarte, Pedro Guerra.

Coreólogos: Maria Bessa, Gil Mendo.

Actrizes: Margarida Mauperrin, Carmen Gonzales

Actores: Sinde Filipe, Luis de Lima.

Cantores: Hugo Casais, Fernando Serafim

Pianistas, professoras: R.Baiseitova, Maria Helena Abreu, Noémia Brederode, Marialice Oliveira, Alexandra Mascolo-David.

Pintores: Alice Jorge, Rolando Sá Nogueira

Pintores, cenógrafos: António Alfredo, Paolo Ferreira.

E outras personalidades tais como:
Margarida de Abreu - Professora e coreógrafa.
Alberto Testa – Historiador, crítico, docente
Tomaz Ribas – Crítico e docente
Giampiero Tintori – Director do Museo Teatrale alla Scala
Hugo Casero – Cenógrafo e luminotécnico
J.Louis Caussou – Encenador.
Gino Bechi – Cantor e encenador
Alvaro Benamor – Actor e encenador
Sosso Doukas Schau – Professora de Dança Rítmica
Célia Neves – Professora de Dança Espanhola
Cecília Menano – Professora de Educação Visual
Manuel Ivo Cruz – Maestro
Lagoa Henriques – Escultor e professor
Constança Capdeville – Compositora Musical

Bolsas de Estudo do EEDC-AM
Desde a sua fundação o EEDC-AM vem a atribuir bolsas de estudo anuais, dadas sob a forma de isenção de propinas, aos alunos que demonstrem acentuadas aptidões baléticas.

Fundo de Alunos
Instituído por Anna Mascolo para apoio financeiro a alunos, no País ou no Estrangeiro, nos casos de participação em cursos a realizar fora do âmbito do EEDC-AM cuja frequência se revele aconselhável (cursos de Verão, aulas especiais, etc.).

Início de intercâmbio entre escolas a nível internacional
Docência de Anna Mascolo em Turim (Itália) – Escola de Susanna Egri (1982 e 1984)
Docência de Susanna Egri no EEDC-AM (1982)

O EEDC-AM vê confirmado o seu funcionamento por autorização expressa do Ministério da Educação, por meio do Ensino Básico e Secundário – Despacho de 22 de Julho de 1988. A vistoria das suas instalações pelo I.G.E. foi aprovada por despacho de 29 de Junho de 1989.


Participação dos alunos do EEDC-AM em outras manifestações artísticas:

1966 – Participação no Concurso de Desenho do “Diário Popular”
1968 - Concurso de Desenho promovido pelo Centro Português de Bailado em colaboração com o "Diário Popular".
1982 - Em representação de Portugal, Concurso de Desenho promovido pela "Ecole de Danse de Angele Albrecht", de Bruxelas, membro da "Dance and the Child International-DACI", com participação de Dalal Achcar do Brasil, Masako Ohya do Japão, Ópera de Paris, Royal Ballet, Royal Danish Ballet, Academie Princesse Grace, etc. O Presidente de Honra deste concurso foi Maurice Béjart. Esta mostra foi apresentada em vários países da Europa e posteriormente doada ao Museu da Dança de Estocolmo.
1986/87 - Participação no concurso de desenho "A Dança vista pelas Crianças" promovido pelo Conselho Português da Dança - UNESCO, a nivel do País, com a colaboração da Direcção Geral do Ensino-Básico, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e da Secretaria de Estado da Cultura.
A mostra esteve patente em Lisboa no Espaço Poligrupo Renascença, com o apoio destas entidades, 1986; no Porto no Centro Unesco, com o apoio desta instituição, 1987 e, em Vila Nova de Cerveira no Solar dos Castros, com o apoio da ARCA e da Câmara Municipal, 1987.
1990 – Por iniciativa do “Cartão Jovem” do Instituto da Juventude é convidada a escolher três alunas do seu Estúdio-Escola a fim de participarem no evento “Young Europeans Dance in Glasgow”.